terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Os três princípios definidores de nossas diretrizes ideológicas




A síntese dos preceitos ideológicos da Legião Nacional Trabalhista caracterizam-se em três diferentes princípios ligados entre si, assim desenvolvendo nossa máxima: Nação, Trabalho e Tradição. 

Os elementos se interligam, formando assim uma harmonia entre as diferentes convicções que moldam nossas diretrizes. Deste modo, estes elementos não se tornam apartados, e por fim, estes valores entram em estado de cooperação.

O elemento “Nação” está direcionado ao nacionalismo, o elemento “Trabalho” está direcionado ao trabalhismo, e o elemento “Tradição” está direcionado ao tradicionalismo. Estes por sua vez, moldam a essência do Nacional-Trabalhismo.

Nacionalismo

Acreditamos no dever de se criar uma doutrina voltada exclusivamente à política interna do Estado brasileiro para assim fazer do Brasil uma pátria verdadeiramente soberana, nos defendendo do domínio estrangeiro quanto nossa política, economia, nossos valores e nossa história que constituem a identidade nacional, pois se busca a pátria livre das correntes que a atormentam dia após dia. Assim temos a favorecer indispensavelmente o sentimento de civismo e nacionalidade entre todo o povo brasileiro, e o desenvolvimento nacional. É preciso defender o que é nosso! Nossas riquezas e os demais setores estratégicos para a economia, nossa historia, nossa identidade e nossos valores, nossas fronteiras, nosso povo, nosso Brasil!

Trabalhismo

É necessário deter o excesso de exploração sobre os trabalhadores brasileiros dentro do sistema capitalista, assim formando um capitalismo mais humano e equilibrado. 

Não queremos abolir a propriedade privada, reconhecemos o capitalismo como um eficiente modo de produção, porém é preciso reformular fatores dentro deste sistema com uma efetiva participação do Estado interventor para evitar o sacrifício dos setores produtivos, e através de uma profunda regulamentação, melhorar a vida da classe trabalhadora e assim promover a justiça social. Diferente da vertente marxista, não defendemos a luta de classes, estes fatores traduzem-se em: promover conflitos entre compatriotas. Contudo, defendemos a conciliação entre as classes para promover um ambiente harmônico de cooperação mais participativo entre empregado e empregador. 

Deste modo, nosso alvo de luta social são os trabalhadores brasileiros, os quais necessitam de um Estado trabalhista para promover a realização dos interesses sociais. 

Tradicionalismo
Nossa abordagem sobre o tradicionalismo é bem peculiar. Entendemos por tradicionalismo, o tradicionalismo social e moral. Defendemos a manutenção dos costumes e das tradições saudáveis e necessárias, e repudiamos os valores modernos os quais julgamos maléficos para o tecido social e nossa cultura.

Sabemos que o Brasil possui basicamente uma tradição européia católica-lusitana, complementada por tradições e religiões de matriz indígena e africana, entre outras vertentes. O resultado desse caldeirão plural entre europeus, africanos e nativos, traduz-se em "Brasilidade".

À primeira vista, o termo "brasilidade" soa como um costume ou tradição, cujos todos os brasileiros possuem ou compartilham em comum. Mas procuramos enxergar o óbvio mediante as perspectivas culturais brasílicas: Apesar de possuir raízes relativamente bem definidas, o Brasil possui uma pluralidade cultural, culturas regionais que convivem entre si dentro da unidade territorial do Estado nacional brasileiro. Sabemos que a existência dos brasis demonstra aspectos culturais diferenciados entre os demais, porém estes fatores não os apartam e sim representam as diferentes etnias que formaram a identidade nacional. Não estamos falando necessariamente de uma raça, enfatizamos o aspecto étnico-cultural, apesar de, em algumas regiões, o fator raça também influenciar. 

Para que essas tradições mantenham nossa identidade viva, é preciso preservar nossos valores contra o efeito da globalização cultural e da pós-modernidade, pois um povo que não preserva seus valores, sua cultura e suas tradições é um povo morto. É preciso suprimir o homem moderno, retomar nossa moral e a honra de nossa pátria.

Defendemos com convicção estes valores, sentimos arder a chama da necessidade destes princípios, reconhecemos que a pátria necessita de uma profunda transformação política, econômica e moral. Deste modo exprimimos o intenso desejo de transformação de nossa nação que nos move a impulsão de lutar por estes ideais colocando-os como primazia ideológica, representando assim o Nacional-Trabalhismo.

BRASIL ACIMA DE TUDO, EIA SUS! 

Legião Nacional Trabalhista - LNT

Nenhum comentário:

Postar um comentário